Pelo menos 47% dos empregos correm risco de desaparecer nos próximos 20 anos, de acordo cum uma pesquisa recente sobre empregabilidade. A justificativa está no avanço das tecnologias artificial e robótica, e as novas exigências do mercado de trabalho. Sendo assim, confira as 12 profissões que vão deixar de existir no futuro não muito distante.

1 – Operador de telemarketing

Cada vez mais os atendimentos serão online, não existindo a necessidade de um operador físico para isso. Ou seja, os processos de autoatendimento serão cada vez mais simplificados.

2 – Carteiro

A função de entregador de cartas tende a registrar uma forte queda de demanda e, consequentemente, de oferta de empregos. A justificativa se dá porque as pessoas estão utilizando mais e-mails, redes sociais e sistemas de pagamento on-line.

3 – Reparador de relógio

As novas tecnologias permitem a atualização de novos modelos de relógios, o que diminui a necessidade de um reparador do acessório. Além disso, há queda no uso do relógio, visto que tudo que se precisa está no celular.

4 – Agente de crédito

As empresas de crédito utilizam cada vez mais simulações de financiamentos diversos online. Os cálculos e opções comparativas são realizadas por sistemas automatizados, não necessitando de um agente de crédito.

5 – Trabalhadores rurais

A tendência é de automação e o advento de máquinas guiadas via satélite. Isso é justificado pelo uso cada vez mais comum de máquinas que realizam várias tarefas com maior rapidez do que o trabalho manual.

6 – Operador de caixa

A tendência de automatização, através do incentivo das relações de confiança entre consumidor e estabelecimento, exclui o uso de operadores de caixa. Muitas empresas já dispõem da técnica de autoatendimento.

7 – Agente de viagens

Com o uso crescente da internet, diversas empresas fornecem on-line planos de viagens para turistas que desejam planejar suas férias sozinhos, o que reduz a contratação dos agentes de viagens para as lojas físicas.

8 – Operador de maquinário

Com os avanços tecnológicos também fizeram com que as indústrias precisem cada vez menos desse tipo de profissional. Muitas empresas fazem a operação computadorizada.

9 – Comissário de bordo

Com a redução no número de voos e a fusão de companhias aéreas, não há perspectiva de crescimento da demanda por comissários de bordo para os próximos anos.

10 – Repórter de jornal

Em todo o mundo os jornais impressos estão mudando o seu formato para digital. Com isso, diminuirá também as vagas de emprego para repórteres de jornal impresso. Nesse caso, é preciso uma adaptação de mercado para continuar no emprego.

11 – Fiscal e coletor de impostos

A redução dos recursos das agências que contratam esses profissionais resultaram no declínio das contratações. Eles também são afetados pelos avanços tecnológicos.

Fonte: Vestibulando Ansioso