Uma estudante universitária sul-africana teve que interromper sua ostentação com festas, roupas e compras quando foi descoberto que um milhão de dólares tinham sido depositados em sua conta por erro. A empresa que repassa o financiamento estudantil transferiu, acidentalmente, 14 milhões de rands para a conta da jovem, em vez dos 1.400 rands (cerca de 107 dólares) de apoio à alimentação que ela deveria receber.

A Universidade Walter Sisulu, na região do Cabo Oriental, disse que o erro foi cometido em junho, no pagamento mensal de empréstimos estudantis emitidos pelo Estado. “O erro só foi descoberto na segunda-feira, depois que o problema foi relatado a nós por um outro aluno”, disse a porta-voz da universidade, Yonela Tukwayo.
Tukwayo explicou que a aluna, cuja identidade foi preservada, já tinha gastado cerca de 800 mil rands (mais de 61 mil dólares) do montante. “Ela é responsável pela parcela que tinha gastado, faz parte do nosso acordo com alunos que pegam empréstimos”, contou Tukwayo. O resto do dinheiro excedente foi recuperado da conta da estudante, enquanto a universidade apura como o erro aconteceu.  A mídia local relatou que a estudante usou parte do valor para comprar roupas caras, um smartphone e gastar em festas.
Os fundos do Regime Nacional de Ajuda Financeira para Estudantes da África do Sul, que financia estudantes de origens menos abastadas, costuma lutar para atender às demandas por empréstimos de estudantes. Estudantes sul-africanos participaram de inúmeros protestos nos últimos dois anos exigindo educação universitária gratuita.